Perfil: André Akkari

Copag 30 de julho de 2013 1

Um dos astros do poker brasileiro, André Akkari largou tudo para viver do esporte da mente

Akkari, o craque do poker

Em 2005, o paulistano André Akkari trabalhava numa empresa de tecnologia quando um cliente encomendou um site de poker. Como nunca tinha jogado cartas na vida, ele começou a pesquisar sobre o assunto e acabou se interessando pelo jogo. Não demorou muito e André já estava participando de torneios freeroll, com inscrição gratuita e premiação baixa. Percebendo que havia encontrado um novo hobby, Akkari comprou um livro de estratégias para aprender os fundamentos do jogo e começou a apostar dinheiro real no site do PokerStars. Logo, já começava a ganhar posições nos rankings de jogos de poker online.

Publicitário de formação, André começou a se destacar no mundo do poker já em 2006, quando embarcou para os EUA e disputou uma série de torneios em Las Vegas. Já na primeira noite lucrou 800 reais e usou o dinheiro para se inscrever num torneio oferecido pelo cassino Binion’s Horseshoe que foi decisivo em sua carreira: entre os mais de 400 inscritos estavam os campeões mundiais Johnny Chan e Chris Moneymaker – mas, no final, quem venceu foi o amador Akkari, que faturou ali R$ 38 mil. Alguns meses depois, ele ganharia outro torneio, agora no Uruguai, com prêmio de R$ 210 mil. Quando percebeu que estava ganhando mais dinheiro no poker do que na empresa, decidiu se profissionalizar.

André Akkari e seu bracelete do WSOP

Em 2011, Akkari fez história e conquistou um bracelete no evento #43 da WSOP, batendo um field de 2.857 jogadores e levando para casa mais de 675 mil dólares – além do tão esperado bracelete. Hoje, ele é um dos melhores jogadores de poker online, dominando partidas não apenas no Texas Hold’em Poker, mas também em jogos como Omaha, Razz e Stud.

Com 38 anos, André Akkari atingiu um patamar que poucos jogadores brasileiros conseguiram. Forte divulgador do poker no país, Akkari é Diretor de Assuntos Estratégicos da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH), além de atleta patrocinado pela Team PokerStars no Brasil desde 2007. O jogador também é um dos idealizadores da TV Poker Pro, onde mantém o programa Na Mira do Pro.

Veja mais detalhes da trajetória deste craque nesta entrevista abaixo, concedida à TV Uniesp:

“Amo o poker, sou feliz por tudo que ele me deu, mas não vejo como um jogo ou um hobby. É um esporte, é o que eu faço, é o meu trabalho”

– André Akkari, em entrevista à Veja

  • Raphael Moura

    qual ser o livro q ele comprou ?