junho 21, 2019 -

Fala, galerinha! Aqui é o Alex Silva, jogador e criador do canal PlusPower, e fui convidado pela Copag para falar um pouco sobre o Special Event de Curitiba, que aconteceu nos dias 15 e 16 de julho!

Mas antes, eu vou falar um pouco sobre mim. Comecei a jogar Pokémon por volta dos anos 2000 e desde lá criei uma grande afinidade com o jogo. Eu gostava muito dos jogos de videogame e fiquei encantando com o card game já que meio que “trazia para a realidade física” aquele mundo que adorava.

No começo era apenas um hobby, mas com o tempo comecei a me encantar pela competitividade que existia por trás. A partir dai, entrava em um mundo sem volta e saí numa jornada para me tornar um grande mestre Pokémon; já consegui algumas conquistas nesse meio tempo: duas vezes finalista do Nacional Brasil; semifinalista do Internacional de Berlim 2019; Top 32 no Internacional da Oceania de 2019, Campeão do Special Event de Campinas, além de inúmeros outros campeonatos menores.

Atualmente, eu possui um canal do Youtube (PlusPower) que traz vídeos sobre Pokémon TCG e estou jogando pela equipe Bazar Gaming!

Agora que você já me conhece um pouco, vamos ao Special Event! Esse evento foi muito importante, pois foi o último grande evento no Brasil antes da rotação 2019/2020. Por esse motivo, vários tipos de jogadores estavam presentes, desde aqueles apenas desejavam se divertir uma última vez com os baralhos meme (eu vi gente ganhando com Unown Hand! Haha), até aqueles jogadores que estavam loucos na disputa pelos pontos e as mais altas posições nos rankings da América Latina.

 

 

A organização estava impecável, em um ambiente que tinha ótima estrutura, tanto para os jogadores quanto para os espectadores, com banheiro, praça de alimentação, ambientação e iluminação ideais para um evento de mais de dois dias, aproveito para deixar os parabéns aos idealizadores e organizadores.

Eu optei por jogar com Pikarom porque acreditava que era uma ótima opção para o evento, mas confesso para vocês que ser a última grande oportunidade de jogar com um baralho que venceu tantos eventos também pesou na minha escolha.

Todos os elementos do baralho também me agradavam por ter jogado com uma versão hibrida que mesclava Jirachi, Zapdos e Marshadow SLG, e havia vencido o regional do Chile pouco tempo atrás, vai aqui a lista:

Pokemon – 15

  • 4 Jirachi TEU 99
  • 3 Zapdos TEU 40
  • 2 Pikachu & Zekrom-GX TEU 33
  • 1 Zeraora-GX LOT 86
  • 1 Tapu Koko-GX GRI 47
  • 1 Tapu Koko Prism Star TEU 51
  • 1 Dedenne-GX UNB 57
  • 2 Marshadow SLG 45

Trainer – 34

  • 4 Lillie SUM 122
  • 4 Guzma BUS 115
  • 2 Volkner UPR 135
  • 4 Electropower LOT 172
  • 4 Ultra Ball SUM 135
  • 3 Nest Ball SUM 123
  • 3 Escape Rope BUS 114
  • 2 Electromagnetic Radar UNB 169
  • 2 Energy Switch SUM 117
  • 1 Rescue Stretcher GRI 130
  • 2 Choice Band GRI 121
  • 2 Escape Board UPR 122
  • 1 Thunder Mountain Prism Star LOT 191

Energy – 11

  • 11 Lightning Energy 4

Resumo do Torneio:

O evento foi divido em duas fase, a primeira fase de suíço conteria apenas sete rodadas e na fase de eliminatória seriam mais três rodadas (caso você chegasse à final), um total de cinco vitorias, um empate e um derrota seriam o suficiente para me classificar para a fase de eliminatória.

 

 

1ª ZapBeast

Na minha primeira partida já havia pegado uma bad match. Mesmo assim, não me sentia assustado já que havia um plano para tentar combater ZapBeast, iria abusar dos meus Zapdos, já que meu baralho contava com três cópias, além otimizar o efeito da Maca de Resgate garantindo seis atacantes regulares na partida. Outro ponto importantíssimo era causar o primeiro nocaute para ditar o rumo do jogo.

Com meu plano em mente e a sorte de começar a partida, foquei em trazer os atacantes regulares no primeiro turno e utilizar a habilidade do Marshadow SLG para reduzir o número de cartas na mão inicial do meu oponente. Jogada falta, meu oponente não comprou cartas úteis na nova mão e consegui finalizar a partida em dois turnos.

No segundo jogo meu oponente decidiu começar a partir e, portanto eu teria a oportunidade de atacar primeiro. Consegui causar o primeiro nocaute e administrei a vantagem adquirida no primeiro turno para vencer a partida.

1-0-0

 

2ª Pikarom

Aqui enfrentaria a primeira de muitas mirror match do torneio, a grande diferença estava no fato de jogar com uma versão híbrida com Jirachi e Zapdos enquanto a minha oponente jogava com a versão mais turbo com alto número de Dedenne GX e Substituição de Energia.

Sabendo disso, o meu grande diferencial seria conseguir causar o primeiro dano no Pikarom com meu Zapdos facilitando o nocaute com o meu Pikarom e fechando a partida em três ou quatro ataques.

É claro que na prática as coisas mudam, mas no final consegui executar com sucesso a minha estratégia e saí vencedor!

2-0-0

 

3ª  ZoroLyca

Se alguém disser que a sorte não interfere em uma partida, vai estar falando uma das maiores mentiradas do mundo. Nesse partida posso afirmar que estava com um pouco de sorte.

ZoroLyca é uma das piores partidas do baralho, especialmente por causa do Muk de Alola que para as habilidades de TODOS OS MEUS POKÉMON, outro ponto preocupante é o Lycanroc-GX que pode facilmente nocautear o meu Pikarom.

Eu comecei a primeira partida e fiz um setup focado em Pikarom e deixando tudo pronta para atacar no turno seguinte e, para a minha alegria, meu oponente havia começado com Tapu Lele GX e SIMPLESMENTE PASSOU SEM FAZER NADA! Nesse momento eu não acreditei, o donk viria no turno seguinte e já abria 1-0 contra minha bad match.

No segundo jogo as coisas foram bem diferentes e meu oponente desenvolveu seu jogo com perfeição, foi realizando algumas trocas de prêmios e administrando a vantagem, optei por nocautear Muk de Alola a fim de ter habilidades para desenvolver o jogo, para tanto, eu consumi três do meus Guzma e apenas restava um. O jogo foi indo e em poucos turnos ambos estávamos a um ataque da vitória… A minha vantagem é que eu entrei coloquei meu oponente em xeque primeiro. No meu turno final eu precisava achar o último Guzma do baralho e fui com foco nesta jogada! Comecei com Dedenne GX para comprar seis novas cartas, depois de filtrar ao máximo o baralho com Ultra Bola e Radar Eletromagnético e NÃO VEIO O GUZMA… Meu banco possuiu apenas um espaço e ainda contava com um Marshadow SLG no baralho. Pensei, é agora ou nunca! Fiz Ultra Bola para Mashadow e rezei! UMA, DUAS, TRÊS eee GUZMA NA ÚLTIMA CARTA! Nem acreditei, fiz Guzma e trouxe a vitória para casa!

3-0-0

 

4ª – ZapBeast

Era o segundo ZapBeast que enfrentava no campeonato e já tinha a minha estratégia para a vitória planejada.

Eu comecei o primeiro jogo e abri muito mal com Marshadow SLG, meu oponente abriu a vantagem que precisava e dominou o jogo todo… Resultado 1-0 para ele.

No segundo jogo eu abri melhor e consegui pressionar logo no começo, a partida foi meio arrastada e por ser um jogo de seis prêmios o tempo estava acabando… No final consegui vencer o jogo, mas não havia tempo para o terceiro jogo, então terminamos empatados.

 

 

5ª Pikarom

Minha segunda mirror do campeonato e seria contra o Vitor, que enfrentaria novamente na final, nossas listas estavam parecidas com a diferença de poucas cartas, umas delas o Absol que aumento o custo para recuar dos Pokémon básico.

Não me lembro ao certo dos detalhes da partida, mas meu oponente começou com a vantagem dos prêmios e isso me preocupava muito, ele foi realizando múltiplos nocautes, mas, para isso, consumiu um alto número de Eletropoder e foi nesse momento em que vi uma brecha para vitória! Eu fiz umas jogadas para remover o quarto Eletropoder e a partir daí o jogo entraria na “previsibilidade”. Dito e feito, após ele utilizar o último Eletropoder o meu oponente não foi capaz de causar o próximo nocaute! Foi a vantagem que precisei para vencer a partida.

No segundo jogo, meu oponente abriu mal e nós estávamos com pouco tempo… Administrei a vantagem obtida no começo do jogo e consegui a segunda vitória!

4-0-1

 

6ª Zoroark GX com Silvally GX

Estava muito feliz e precisava de apenas mais uma vitória para entrar no Top 8! Meu próximo oponente estava 5-0-0 e com isso já estava automaticamente classificado para o Top 8! A partida era favorável para ele e quando sentamos à mesa meu oponente resolveu conceder a partida para mim! Isso mesmo, conceder! Haha. Eu fiquei um pouco surpreso, mas fazia todo o sentido o mundo ele conceder para mim, ele já estava automaticamente classificado, a partida era favorável para ele então seria bom que nos enfrentássemos no Top 8. Depois disso, aproveitei o tempo livre para descansar e comer algo enquanto esperava a próxima rodada.

5-0-1

 

7ª Pikarom

Enfrentaria mais um Pikarom, como ambos já estávamos classificados para a próxima fase, resolvemos empatar a partida e aproveitar nos preparar para o segundo dia de evento.

5-0-2

Como o torneio havia acabado cedo, eu aproveitei para fazer um pouco de turismo na capital paranaense.

 

 

Top 8

Quartas de final – Pikarom

Enfrentaria o terceiro Pikarom do campeonato, mais uma versão turbo! Eu venci a moeda e optei por começar, meu oponente havia colocado alguns Pokémon-GX na mesa, o que me deu segurança para ir atrás do meu Pikarom desde o primeiro turno. Desenvolvi um pouco jogo e finalizei com uma energia no Pikarom. Meu oponente veio babando para cima de mim e no seu primeiro turno energizou e atacou o com o seu PIKAROM logo no primeiro turno energizando um segundo em seu banco… Eu fiquei: O QUE É QUE TÁ ROLANDO AQUI… Eu subi o meu Pikarom e comprei um Eletropoder no turno. Quando olhei a minha mão vi que conseguiria nocautear o Pikarom do meu oponente naquele turno com Faixa da Escolha mais dois Eletropoder! Fiquei feliz, deixar a jogada pronta e utilizei um Marshadow SLG para comprar cartas… Minha nova mão veio horrível e terminei o turno com o nocaute no Pikarom. Meu oponente respondeu com o GX do Pikarom do banco eu fique em uma posição muito ruim já que não havia comprado nada nos prêmios. Fiz um ataque de Zapdos no Pikarom e passei meu turno. Eu apenas tinha umas um turno para vencer a partida, sabia disso, e foi aqui que meu oponente cometeu um missplay decisivo para mim. Ele recusou seu PIkarom pelo Zeraora-GX, ligou energia, moveu energia com Substituição de Energia e QUEBROU O ESTÁDIO MONTANHA TROVEJANTE! Isso mesmo, ele quebrou o estádio ficando impossibilitado de atacar. Eu havia ganhando mais um turno de jogo, meu caminho para a vitória dependia de um nocaute no Pikarom do banco para comprar os três últimos prêmios. Então comecei a executar o plano, foi atrás de por dois Jirachi em campo para utilizar suas habilidades e assim pegar o Guzma e outras peças para conseguir nocautear o Pikarom do banco, eu teria duas habilidades naquele turno e mais duas habilidades do Jirachi no turno seguinte para conseguir as peças necessárias. No fim acabei conseguindo as cartas e finalizei a partida com um nocaute de Tapu Koko GX no Pikachu e Zekrom GX do oponente.

 

 

No segundo jogo apenas posso perguntar, cadê a placa do carro que me atropelou!? Haha

A partida foi para o último jogo, quem vencesse passaria para a próxima fase, quem perdesse diria adeus ao campeonato.

Eu comecei a partida e como sabia que meu oponente jogava com a versão turbo já priorizei a montagem dos Pikarom, coloquei energia e tudo mais, já tinha tudo preparado para atacar no turno seguinte.

Meu oponente começou no modo turbo com habilidade do Dedenne GX e tudo que tinha direto, mas na hora de utilizar a habilidade do Tapu Koko Estrela Prisma acabou se confundindo e olhando o baralho em vez da Pilha de Descarte… No fase de eliminatória dos eventos, é comum a presença de varios juízes entorno das mesas de jogo. Um dos juízes viu a situação e tivemos o jogo paralisado, após análise da atitude meu oponente acabou recebendo um punição que eu precisaria comprar dois prêmios a menos para vencer a partida. Após uma breve análise, meu oponente viu que não conseguiria mais ganhar a partida e resolver conceder o jogo.

Vou dizer que sofri um mix de emoção, fiquei feliz por passar para o top, mas também fiquei triste pois meu oponente é um amigo de longa data… Enfim, esse é a regra do jogo…

Semifinal – Pikarom

Acho que vocês já leram essa história por aqui! Quarto Pikarom do torneio e jogaríamos outra mirror! Meu oponente começou e decidiu adotar uma estratégia focada em Pokémon GX, isso me deu tranquilidade para ir com uma estratégia mais hibrida e tirar vantagem dos Pokémon regular. O jogo foi equilibrado para os dois lados e meu oponente conseguiu me colocar em xeque primeiro… Eu não tinha como remover aquela situação então a única coisa que restou para mim foi rezar! Meu oponente juntou seis energias do Pikarom e viria com o GX ampliado comprando cinco prêmios na partida, para isso, ele precisaria de dois modificadores de dano, fez o primeiro, utilizou Ultra Bola e o seu segundo Marshadow SLG estava no prêmio! Ele ficou sem mão e causava apenas 230 de dano no meu Pikarom ativo, estava vivo com 10 de HP! Ele não perdeu a oportunidade, utilizou o GX me pendurando e levando meu Dedenne GX do meu banco. No turno seguinte consegui finalizar a partida com um GX ampliado de cinco prêmio!

No segundo jogo ele começou com tudo, ligou uma energia no Pikarom do banco e acabou enchendo seu campo com Pokémon, nesse momento prestei bastante a atenção e raciocinei: ou ele cometeu um missplay ou ele não tem Tapu Koko Estrela Prisma no baralho. Independente do resultado, eu sabia que deveria utilizar aquela situação ao meu favor. Montei uma estratégia para derrubar o Pikarom do meu oponente daqui a dois turnos já que meu risco de receber um Pikarom no segundo turno era baixíssimo. No meu turno resolvi abusar da habilidade do Jirachi para conseguir as peças para nocautear o Pikarom no turno seguinte e passei. Meu oponente não usou apoiado e apenas colocou em jogo uma Montanha Trovejante Estrela Prisma para conseguir atacar de Zapdos e levar um dos meus Jirachi! Eu fiquei felicíssimo com essa jogada, já tinha tudo para conseguir levar o Pikarom do meu oponente de forma fácil! Promovi o Jirachi, fiz Guzma no Pikarom do banco, coloquei outro Pikarom em meu banco e finalizei com um nocaute e três energias no Pikarom reserva! Naquele momento meu oponente sabia que estava em maus lençóis! O turno dele foi bem fraco e ele simplesmente atacou meu Pikarom ativo! Não acreditava naquilo, parecia irreal! No meu turno procurei não ser ganancioso e simplesmente nocauteio o Zapdos terminando meu turno com três Guzma na mão, dois Pikarom com cinco energias cada um e apenas dois prêmios restantes: XEQUE MATE! Meu oponente concedeu na hora e eu havia chegado a final do campeonato!

 

 

Final – Pikarom

Para fechar com chave de ouro enfrentaria meu quinto Pikarom do campeonato! Desta vez contra o Vitor e ele teria a oportunidade da revanche!

Eu venci a moeda e resolvi começar a partida, eu sabia que o Vitor gostava de abusar dos Pokémon regular, então iria adotar a mesma estratégia que utilizo contra ZapBeast. Fiz Marshadow SLG no primeiro turno e passei. O Vitor tinha a vantagem do primeiro ataque e conseguiu concretizar o primeiro nocaute e essa situação me deixava em maus lençóis. Sabia que em algum momento ele teria que falhar um nocaute e as minhas opções para fazer isso era utilizar os Pokémon-GX no momento correto. O jogo foi se passando e ele sempre fazia Guzma para nocautear meus Pokémon no banco… Nessa hora eu vi que ele havia utilizado três Guzma e apenas restava um, teria que utilizar esse elemento ao meu favor. Depois de um nocaute no Dedenne GX em meu banco com um Tapu Koko GX, ele me colocou em xeque restando apenas um prêmio para ele vencer! Não tinha mais opção, vamos ver no que dá, subi de Zeraora GX que estava carregado e equipado com Faixa da Escolha e fiz Marsadow SLG! Fiz nocaute, fiquei com um prêmio para vencer e apenas precisava sobreviver aquele turno. Ele sobre Jirachi, compra a carta e faz habilidade… lá estava o quarto Guzma para finalizar a partida… 1-0 para o Vitor.

No segundo jogo optei por começar novamente, fiz Marshadow SLG no primeiro turno, reduzi o número de cartas na mão inicial e finalizei com um campo sólido. Mas uma vez no segundo turno o Vitor conseguiu nocautear um dos meus Pokémon e começou a liderança na corrida de prêmio, de novo estava dando ruim pra mim… Ficamos na partida sem qualquer Pokémon GX até que no terceiro prêmio ele resolveu baixar um Dedenne GX, eu vi a minha oportunidade de vencer o jogo ali, ele desenvolveu um pouco mais o jogo e terminou o turno com GX do Dedenne voltando para a mão e ficando a dois prêmio da vitoria! Analisei a situação no meu turno e vi que era o momento de montar um Pikarom e deixar ele pronto para vencer a partida no próximo turno, mas para fazer isso, eu iria depender da habilidade do meu Dedenne GX já que o volume de cartas seria muito alto. Eu não tinha outra opção, já tinha um Zeraora GX no meu banco e qualquer ataque nele ou nocaute seria fatal para mim. Fui para o meu all in, no final do turno consegui terminar com Pikarom e seis energias na mesa: Xeque no meu oponente. A única chance de vitória envolveria uma combinação muito alta de cartas e ele não possuía Jirachi na mesa, apenas a habilidade do Dedenne GX! No seu turno, ele conseguiu colocar o Tapu Koko Estrela Prisma no banco, baixou Dedenne GX e ativou sua habilidade: descartou a mão e comprou seis cartas! Descobri da forma mais amarga possível quarto das seis cartas que ele possuía… Começou com a habilidade do Tapu Koko Estrela Prisma para conseguir ligar duas energias elétricas em seu campo, até aí, nada de mexer na mão. Da mão ele fez Ultra Bola para Tapu Koko GX, Guzma no meu Dedenne GX, Tapu Koko GX com habilidade para virar o Pokémon ativo, Energia da Mão e a última carta foi a Faixa da Escolha! Eu não acreditava naquilo, em seus cartas ele conseguiu comprar quatro cartas que precisaria para vencer a partida! 2-0 Vitor. Sua revanche estava garantida! Haha

Independente desses fatores, ele jogou muito bem e conseguiu enxergar todas as possibilidades de vitória mesmo quando eram mínimas, parabéns pela conquista!

No final acabei ficando em segundo lugar, conseguindo fazer 160 CPs nesse campeonato o que deve ser suficiente para me garantir a vaga entre os oito melhores da América Latina!

 

 

Eu quero aproveitar para agradecer a Copag pelo convite de escrever para este blog e convidar você que está do outro lado para acompanhar o PlusPower no YouTube e nas redes sociais. É isso aí!

Flw, um abraço e até mais!

#PlusPower

 

**As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as opiniões da empresa.

Tag: , , ,