abril 30, 2015 -

Por Edgar Shinagawa

Olá, pessoal! Este final de semana ocorreram dois Regionais na cidade de São Paulo. Nesta ocasião, contamos com a presença de alguns argentinos que vieram prestigiar nossos torneios – entre eles, Diego Cassiraga, Head Judge do Nacional de 2012 e 2014.

No sábado, o evento foi sediado pela loja Bazar Magic, onde eu fui convidado a atuar como juiz. Os argentinos mostraram que não vieram para brincar, com dois membros no Top 8 (ou três, se contarmos o Felipe Ponce).

Já no domingo, o evento ocorreu na loja Domain Games. Assim sendo, com a ajuda de grandes amigos, consegui montar um deck e resolvi jogar o torneio. Como meu objetivo era apenas me divertir, resolvi usar o deck de Exeggutor com pequenas e leves alterações:

 

ExeggutorPokémon (16):
4x Exeggute (BW Congelamento de Plasma)
4x Exeggutor (BW Congelamento de Plasma)
1x Empoleon (BW Explosão de Plasma/Exploradores da Escuridão)
2x Jirachi-EX (BW Explosão de Plasma)
1x Skrelp (XY Flash de Fogo)
1x Dragalge (XY Flash de Fogo)
1x Mr. Mime (BW Congelamento de Plasma)
1x Virizion-EX (BW Explosão de Plasma)
1x Genesect-EX (BW Explosão de Plasma)

Trainer (34):
4x Professor Sycamore
1x Lysandre Trumph Card (Coringa de Lysandre)
3x Team Flare Grunt (Grunhido da Equipe Flare)
1x Archie’s Ace in the Hole
4x Hypnotoxic Laser (Laser Hipnotóxico)
4x VS Seeker (Explorador VS)
4x Ultra Ball (Ultra Bola)
3x Battle Compressor (Compressor de Batalha)
4x Crushing Hammer (Martelo Esmagador)
2x Muscle Band (Faixa Musculosa)
3x Acro Bike
1x Computer Search (Pesquisa no Computador)
2x Virbank City Gym (Ginásio da Cidade de Virbank)

Energy (8):
4x Plasma
1x Water (Água)
1x Grass (Planta)
2x Herbal

 

O torneio

O torneio atrasou um pouco para começar. Isso foi muito bom para mim, que tive mais tempo de pedir as cartas emprestadas. O lado ruim é que, quanto mais tarde o torneio começa, mais tarde ele termina.

 

EmpoleonRound 1 – Allan Apter – Exeggutor

O primeiro jogo foi rápido. Eu comecei a partida e, com o combo de Laser/Virbank, nocauteei o único Exeggute do Apter. O segundo jogo eu fui travado rapidamente e não vi outra alternativa a não ser conceder e ir para o terceiro jogo.

O terceiro jogo estava totalmente perdido, até que o Apter tentou usar um VS Seeker para Trump Card e não encontrou a carta no descarte. Ela estava nos prêmios, levando-o a perder por deckout.

1-0-0

 

Round 2 – Renan Mendes – Seismitoad/Garbodor

A primeira partida ganhei rapidamente, conseguindo travar meu oponente no segundo turno, mesmo sem minhas habilidades, já que havia um Garbodor com ferramenta em campo. Já na segunda partida, foi ele que me travou e eu me vi obrigado a conceder para ter tempo de um terceiro jogo. O terceiro jogo foi ainda mais fácil que o primeiro, visto que ele não conseguiu montar o Garbodor.

2-0-0

 

JirachiRound 3 – Thiago Giovanneti – Land/Bats

Este é um dos jogadores mais consistentes do Brasil e um forte candidato a campeão nacional. Com vários tops nesta temporada, sabia que seria uma partida difícil. Contra Landorus-EX então, quase impossível…

Abri de Exeggute e mais nada. Liguei energia, usei um Laser e passei. Thiago abriu de Zubat, ligou energia e passou. Removi a energia do Zubat e passei. Bastou meu oponente evoluir o Zubat, usar a ability do Golbat, ligar energia e acabar o jogo.
Na segunda partida, abri com as cartas certas. Fiz meu turno e terminei com um Exeggute ativo e outro no banco, com Mr. Mime. Tinha a certeza de que poderia iniciar o ataque no segundo turno. Porém, Thiago baixou Silent Lab, que inutilizou meu Mr. Mime e nocauteou meus dois Exeggute. Depois disso, não foi possível me reestabelecer.

2-1-0

 

Mr. MimeRound 4 – Gabriel – Virizion/Genesect

Virizion/Genesect é uma partida bastante difícil. Porém, no primeiro jogo, meu oponente “travou” sem que eu precisasse atacar. Isto porque ele não comprou Supporters nos primeiros turnos. Quando iniciei os ataques, as chances deles foram nulas.

Já no segundo jogo, mesmo sem poder usar Supporter, ele comprou as energias e conseguiu atacar duas vezes com Virizion-EX. Tentei voltar para o jogo, mas vi que era melhor conceder para ir para o terceiro.

O terceiro jogo foi bem parecido com o primeiro. Porém, o tempo acabou e faltou um turno para conseguir ganhar.

2-1-1

 

Round 5 – Fernando Ribeiro “Tiu Fê” – Yveltal

A esta altura era ganhar ou ir embora. A combinação de Bloqueio, remoção de energia e Laser foi bastante efetiva e o “Tiu Fê” não teve chances nas duas partidas.

3-1-1

 

Round 6 – Alexandre Braga – Seismitoad/Slurpuff

O primeiro jogo foi bastante tranquilo. Consegui atacar no segundo turno e meu oponente rapidamente concedeu. O segundo jogo foi o inverso. Alexandre montou 3 Slurpuff no segundo turno. Foi questão de tempo para eu perceber que não haveriam chances. O terceiro game foi parecido com o primeiro.

4-1-1

 

Round 7 – Damian Anile – Virizion/Victini/Seismitoad/Mewtwo

VirizionO último round decidiria quem entraria para o top ou não. A esta altura, apesar de ter entrado no torneio com a intenção de apenas me divertir, a adrenalina tomou conta. Fazia bastante tempo que não me sentia daquela forma. A pressão de ter que ganhar, a vontade de entrar no top. Eu precisava ganhar, eu QUERIA MUITO ganhar. Estava nervoso e sentia a pulsação subir.

Eu sabia que seria muito difícil, já que o deck dele era construído para ganhar de Exeggutor. Todos os atacantes usavam pouca energia, havia dois aceleradores e Virizion inutilizava meus Lasers.

Ainda assim, consegui ganhar a primeira partida com certa facilidade. Isso me deu bastante confiança. Já na segunda, a história foi bem diferente. Com muitas energias no campo adversário, concedi rapidamente.

A terceira partida eu consegui manter o ataque, porém meu Trump Card estava nos prêmios. Mesmo tendo nocauteado um Pokémon, não consegui pegar a carta que precisava. Ao mesmo tempo, meu adversário ia comprando energias até que todos os meus recursos acabaram. Confira aqui o vídeo desta partida.

4-2-1

 

Assim que saíram as colocações finais, vi meu nome em 16º.

 

O que eu mudaria

Embora eu tenha falado sobre este deck semana passada, jogar um torneio grande te faz pensar melhor sobre as escolhas. Acredito que a lista atual seja melhor do que a anterior e as mudanças abaixo trazem mais melhorias:

-1 Mr. Mime
-1 Skrelp
-1 Dragalge
-1 Empoleon
-2 Herbal
-1 Water Energy

+1 Town Map (Mapa da Cidade)
+1 Swirlix
+1 Slurpuff (XY Força Fantasma)
+1 Swampert (XY Primal Clash)
+3 Grass Energy

Mr. Mime e Dragalge são bastante situacionais. O primeiro é facilmente neutralizado por Silent Lab. Já Dragalge é efetivo somente para acelerar partidas ganhas.

Apesar de Empoleon ser um outro atacante, é difícil conseguir colocar a única energia de água nele. Com a inclusão de Slurpuff, faz mais sentido usar Swampert e buscar a carta que você precisa no deck.

Por último, Town Map ajuda quando Trump Card cair nos prêmios. Se eu tivesse optado por uma única cópia, eu teria tido chances de vencer a última rodada. Certamente uma inclusão obrigatória.

 

GenesectConclusão e agradecimentos

Primeiramente gostaria de agradecer ao Rodrigo Gianni, Cassiano “Chuck”, Ian Fukuda, Maurício D’Ávila e “Oliver Loko” por terem me emprestado as cartas para que eu pudesse jogar o torneio. Agradecimento aos irmãos Giovanneti, que me cederam uma das vagas de inscrição. Por último, obrigado ao Paulo Gouveia, Allan Apter e novamente ao Cassiano “Chuck” por terem me auxiliado com a montagem da lista.

Não posso deixar de parabenizar Thiago Silva, vencedor do torneio no domingo e Gustavo Marques, campeão no sábado.

Por último, devo confessar que adorei jogar. A vontade de ganhar e o gostinho de vitória são sensações únicas, que só podem ser sentidas por quem joga. Ainda assim, continuarei a dedicar meu tempo atuando como juiz, que também é uma atividade bastante prazerosa.

É isso pessoal! Se você gostou, deixe uma mensagem aqui nos comentários. Dúvidas, sugestões e críticas também são bem-vindas. Até a próxima! 😉