junho 10, 2015 -

Por Edgar Shinagawa

Olá pessoal!

Este final de semana aconteceu o tão esperado Nacional Brasileiro de 2015. Foram quase 300 competidores, divididos entre três categorias, disputando o título de melhor jogador do país. Este ano, fui convidado pela COPAG para fazer parte do corpo de juízes do evento.

Como já mencionado aqui no blog, os finalistas foram:

Na categoria Junior, Pedro Nunes utilizou o conhecido deck de Yveltal/Seismitoad/Garbodor contra Agnys Santos, que pilotava uma variação do deck de fada. A partida foi bastante tranquila para o Pedro, já que sem itens, Agnys não conseguiu montar seu jogo e ficou pior ainda quando Garbodor entrou em jogo.

Já na categoria Senior, Lucas Araújo e seu deck de Seismitoad/Slurpuff derrotou Gustavo Wada e seu inusitado deck de Raichu/Leafeon/Crobat. No primeiro jogo, Lucas conseguiu virar a partida que estava 5×1 com um N seguido de muitos Quacking Punch e Silent Lab. Já no segundo jogo, a virada não veio como Lucas esperava, deixando a disputa em 1×1. Para a surpresa de todos, no terceiro jogo, Gustavo Wada abriu de Exeggutte, enquanto que Lucas abriu com o combo Laser/Virbank, conquistando o título da forma mais inusitada (e sortuda) possível!

Por fim, na categoria Master, Landorus/Crobat de Dyego de Castro levou a melhor em cima de Primal Groudon/Wobbuffet, de Alexandre Braga, já que tanto Landorus quanto Golbat/Crobat conseguem colocar dano no Groudon antes deste começar a atacar. Você pode ler um report do campeão aqui.

Parabéns novamente aos campeões ^^.

Menções Honrosas

Não é possível quantificar quantos decks de cada tipo haviam no Nacional, mesmo porque fiquei mais tempo na organização do que propriamente vendo os jogos que estavam rolando. Mas posso dizer que a carta mais popular do torneio foi Seismitoad-EX, presente em decks dos mais diversos tipos.

Também existem alguns jogadores que eu gostaria de destacar, seja pelo seu desempenho no torneio ou pela coragem de utilizar um deck bastante inovador/diferente:

  • Carlos Alberto de Barros – vulgo “Magikarlos” – com o deck de Seismitoad/Shaymin, fazendo 8-1-0, ficando em 1º no suíço e 3º no TOP;
  • Hugo Suano com Seismitoad/Shaymin/Virgen (tenho que confessar que fiquei impressionado como que essa “mistureba” deu certo), fazendo 6-3-0, terminando em 29º no suíço.

  • Fernando Gomes, Felipe Ponce e Soly Waltrick com Excadrill/Klinklang, que apesar de não terem conseguido um desempenho extraordinário (terminando em 50º, 61º e 115º, respectivamente), inovaram na lista;

Professor Cup

Após o Nacional, ocorreu a segunda Professor Cup do Brasil, um torneio exclusivo a quem é Juiz ou Organizador de Pokémon TCG. As regras deste torneio podem ser vistas aqui.

O evento foi bastante divertido e diferente, pelo menos para mim. Espero que os outros também tenham tido a mesma experiência que eu ^^.

Ao final de 6 rodadas, o campeão foi o Cassiano “Chuck”, que ganhou de mim usando o MEU deck, já que a regra da rodada obrigava os jogadores a trocar de deck…. fui vítima de minha própria lista =[

Mas ao menos, fiquei em 3º lugar neste torneio.

Conclusão

Tivemos um grande número de participantes, tendo um grande potencial de sermos o segundo maior nacional do mundo, atrás apenas dos EUA. E tudo isso, graças a você, que foi prestigiar o evento, seja como jogador ou como acompanhante.

Por isso, para finalizar, gostaria de parabenizar e agradecer a todos os jogadores, acompanhantes e organizadores que fizeram deste evento um enorme SUCESSO! Foi um grande prazer poder fazer parte da STAFF do evento (apesar de ter sido bastante cansativo).

E por hoje é só! Sinta-se à vontade para deixar suas experiências no Nacional aqui nos comentários!

Até semana que vem! ^^